7 de julho de 2012

Noite de cabriolas com sobrescrito à fina sociedade


Esta nota refere-se à secção 1 do capítulo 1 de O Barão de Lavos que pode ler aqui.


Cabriolas pelas Escola Equestre Portuguesa, na Feira da Colegã


"noite de cabriolas com sobrescrito à fina sociedade"
Esta foi a expressão que mais nos intrigou nestas primeiras linhas de O Barão. 

Mas depois pensámos que as cabriolas podiam ser as da equitação, os saltos em que o cavalo se eleva completamente no ar, ao mesmo tempo que dá um coice violento (ver vídeo acima), e sobrescrito, por seu lado, pode significar não só o envelope em que se enviam as cartas, mas também o endereço das mesmas ("sobre escrito" = "escrito por cima de" ?). Poderíamos, assim, ler esta expressão como: "noite de coices endereçados à fina sociedade", ou seja, uma noite em que a fina sociedade vai ser posta a ridículo. 


Acrobata com bola (Picasso, 1905)


No entanto, ao investigar a história do Circo Price (ver aqui) descobrimos que este tinha sido fundado 7 anos antes desta cena de O Barão e tinha ficado famoso pelos ginastas e acrobatas que Thomas Price tinha trazido consigo do estrangeiro. O sucesso entre os jovens da "fina sociedade" lisboeta foi tanto que foram fundados vários ginásios em Lisboa, entre os quais o Real Gymnásio Clube Português (o grande Ginásio Clube Português da atualidade). Uma "noite de cabriolas com sobrescrito à fina sociedade" poderia ter uma leitura mais literal: uma noite de saltos, cambalhotas e piruetas (cabriolas) destinada a atrair a fina sociedade lisboeta.




Qual vos parece que seja a interpretação mais adequada? Alguém sugere outra?



Fontes:
Dicionário online Priberam
Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Enviar um comentário